quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Transduson e GE discutem a medicina diagnóstica avançada

Em evento realizado no último dia 16 de agosto, a diretoria da Transduson e a equipe de executivos da GE (General Eletric) refletiram sobre a parceria que as duas organizações vêm mantendo com o propósito de desenvolver a medicina diagnóstica avançada na região oeste da Grande São Paulo.

Na oportunidade, a médica Luciana Dias Rodrigues Francisco, diretora da Transduson, realizou uma palestra de 20 minutos em que discorreu sobre os resultados positivos da parceria, que vem proporcionando o acesso da população local a diagnósticos extremamente confiáveis, com atendimento rápido e humanizado.

Pelo lado da GE, estiveram presentes vários executivos e representantes da área técnica de diferentes países. Ao longo do encontro, foram discutidos novos procedimentos e meios de aprimorar as técnicas existentes, bem como o lançamento de mais produtos e serviços.


Organizado pela GE, o evento ocorreu no Novotel Morumbi, em São Paulo.



terça-feira, 16 de agosto de 2016

Médicos do Chile vêm ao Brasil para estagiar na área de Ressonância Magnética da Transduson

No início de agosto, a Transduson recepcionou dois médicos radiologistas do Chile, que realizaram um estágio de uma semana na área de Ressonância Magnética da instituição. “Ficamos satisfeitos com a qualidade das imagens e com o tempo de duração dos exames – o que é essencial para o conforto do paciente e ainda para gerar um fluxo de trabalho apropriado”, diz Dr. Cristian Martinez Bocaz, um dos médicos. Ele atua há 12 anos na área de Ressonância Magnética do Hospital Clínico UC Christus, em Santiago.

“Na Transduson, as instalações físicas são de primeira classe. O capital humano é muito profissional e comprometido com os pacientes. E a reconstrução do espaço físico da instituição foi muito bem concebida”, destaca Dr. Cristian. Ele ainda qualificou como excelente o fluxo dos trabalhos de Ressonância Magnética da Transduson, da recepção do paciente à entrega do resultado: “é claramente um exemplo para se replicar no Chile”, considera. Diplomado pela Universidade do Chile, Dr. Cristian Bocaz possui 16 anos de experiência em Ressonância Magnética e sua formação inclui ainda treinamentos em outros países, como Holanda e México.

O Dr. Johan Cordeiro, que também realizou o estágio, é formado pela mesma universidade e atua desde 2003 na área de Ressonância Magnética do hospital da instituição. De acordo com ambos os doutores, a recomendação do estágio foi feita pela General Eletric, que elegeu a Transduson entre as 5 organizações de Medicina Diagnóstica do Brasil que atuam como uma espécie de show-room de seus aparelhos de Ressonância Magnética - que se encontram entre os melhores do mundo. Segundo a GE, a Transduson foi escolhida em função da atualização tecnológica, performance dos exames e capacidade de atendimento.


“Desde a nossa chegada, os integrantes área de Ressonância Magnética da Transduson foram muito amáveis e profissionais. Percebemos que a equipe está comprometida com a missão da instituição. Em apenas cinco dias, nós nos sentimos parte da equipe. Foi uma troca muito interessante de informações, no mais alto nível profissional. Somos profundamente gratos ao componente humano da Transduson”, concluíram os doutores.


terça-feira, 9 de agosto de 2016

Dia 10 de agosto é o Dia da Enfermeira

Para a Transduson, este é um dia muito especial.

Na Transduson, os profissionais da área de Enfermagem atuam com grande apuro técnico e ainda com uma profunda compreensão a respeito do valor de seus trabalhos no ponto de vista da humanização.

Assim, além de contarem com conhecimentos científicos relativos à profissão, eles também estão preparados para confortar o paciente durante todos os procedimentos, lidando com habilidade com suas emoções. E redobram a atenção quando atendem pacientes que requerem cuidados mais especiais, tais como idosos, crianças, pessoas com limitações de movimento e outros casos específicos.

A origem da enfermagem se perde na história e guarda estreita relação com a necessidade de auxiliar as mulheres nas ocasiões do parto. A versão moderna da enfermagem começou a se desenvolver a partir de 1860, quando a voluntária Florence Nightingale criou uma escola em Londres a partir de sua experiência em cuidar de soldados feridos durante a guerra da Crimeia, encerrada 4 anos antes. Assim, nos últimos 130 anos, a enfermagem passou a se desenvolver com base no rigor técnico e científico, auxiliando no cuidado das pessoas de forma holística.